Acará

Classificação científica

Geophagus brasiliensis capturado em uma peneira.

Reino: Animalia

Filo: Chordata

Classe: Actinopterygii

Ordem: Perciformes

Família: Cichlidae

Subfamília: Geophaginae

Género: Geophagus







Características gerais

pH: 6,8 e 7,2

Habitat: América do Sul

Temperatura: 22 a 28°C

Alimentação: omnívora

Tamanho: pode atingir até 25 cm

Nomes comuns: Acará, Acará-y, Cará, Papa-terra, Acará-diadema e Acará-ferreira.






Acará no tupi-guarani significa peixe áspero, escamoso, ela é um peixe territorialista da família dos ciclídeos que pode atingir até 25 cm de comprimento. Seu corpo é alto e comprido com cabeça relativamente pequena, suas nadadeiras também são pequenas e possuem uma linha lateral e mancha preta vertical sobre o olho, três espinhos na nadadeira anal e dorsal, sua boca possui lábios grossos com pequenos e numerosos dentes.

Alimentação

Sua alimentação é omnívora, se alimenta de pequenos animais, plantas e invertebrados. Elas ficam revolvendo o substrato para capturar os pequenos invertebrados.

HABITAT

Se adapta muito bem a climas quentes e frios por isso ela é encontrada em toda a América do Sul e em quase todos os rios e lagos do Brasil. Pode ser encontradas em rios, lagoas e reservatórios mas sempre preferindo viver em ambientes de água parada e vegetação abundante,

Reprodução e DIMORFISMO Sexual

À acará se reproduz muito rapidamente, o casal faz seu ninho limpando uma área do fundo ou desova em uma gruta e a defendendo-a contra invasores, à fêmea e o macho também protegem as larvas recolhendo-as na boca. A maturidade sexual é atingida em um ano nos machos e um ano e meio nas fêmeas.

Apresentam dimorfismo sexual, os machos são maiores que as fêmeas e também desenvolvem uma protuberância carnosa na cabeça durante a época de reprodução.

relação com O Homem

É muito utilizado como peixe ornamental e é bem visto na pesca esportiva, e piscicultura. Na piscicultura o que mais se destaca é à sua semelhança com a tilápia do nilo porém à acará é resistente ao frio e isso têm chamado à atenção de piscicultores, além de ser relativamente bastante encontrada em mercados de peixe de algumas regiões como o Rio Grande do Sul.


Outras espécies de peixes:

japonês ou kinguios

Betta splendens

TAINHA

Cascudo-Hypostomus pusarum

Tamboata (Callichthys callichthys)

carpa-comum, Cyprinus carpio

LAMBARI DE RABO VERMELHO

Traíra

Barrigudinho (Poecília reticulata)

Acará

Acará-bandeira – Pterophyllum scalare

Tilápia tailandesa

Tilapia aurea

Tilápia moçambicana

TILÁPIA DO NILO

Marobá também chamado de jeju.


  • Facebook
  • YouTube